domingo, 8 de março de 2009

Invisible Guy

Triste o rapaz que ficou invisível tempo demais, e quando quis sair do seu exílio não pode ser visto mais. Esse rapaz invisível nasceu, morreu e renasceu no que sempre foi: Um gato no cio querendo lamber as próprias bolas.
Anima-se dizendo para si mesmo em um sorriso amarelo:
- Serei como um gato no cio, andando por ai procurando aventuras perigosas nas madrugadas escuras e chuvosa, já que perdi a melhor coisa da minha vida e o mundo desmoronou sobre mim. Ao menos sai intacto e ainda ando equilibrado, não sangrei, mas fui eu que saiu machucado, apenas eu. É tão triste saber que as coisas nunca mais serão as mesmas. Outravez será apenas eu e eu. Se morri é hora de renascer, erguer asas e voar.
Não mendigarei afecto, atenção, não aceitarei ser a ultima opção, prefiro ser odiado a ser desprezado.
O engraçado foi que sai do palco e nem perceberam. Prelo que paguei por ser invisível, preço pago por ser um d'us: intocável, inalcansavel, irrepreensivel, sem culpa e sem arrependimentos. Fui tempo demais.
Antes de conhecer aqueles olhos eu nunca havia me magoado, me decepcionado, quando eu me sentia triste eu me bastava, agora sei o que é a dor da solidão, sei o que é ser humano, é doí ser humano, pois a única pessoa que amei, amei como a mimesmo. Descobri quão doce é o amor, e quão amargo ele pode se tornar, não suportei a a amargura do meu.
Hoje eu repito o tempo todo: -Não fico carente eu me basto. Quem ama a si mesmo não sofre com desprezo.
Triste invisivel rapaz que resolveu mudar voltando a ser o que sempre foi.

5 comentários:

Bruno disse...

catarse!

Mauri Stern Boffil disse...

Tomara que ele se encontre antes de sumir totalmente

Extase disse...

Os fracos nunca perdoam. O perdão é uma virtude dos fortes
By Paris

Beto Canales disse...

legal

Germano Xavier disse...

Nem tão invisível assim.

Abraço forte, camarada.
Continuemos...